Blog
25 ABR 2018
Milena

Me tornar mãe foi indescritível.

Do dia para noite nasceu um amor sem tamanho dentro de mim.

Já estava no quinto mês de gestação quando descobri a gravidez, e o mais difícil disso tudo, foi não ter alguém pra dividir as tarefas.

Fui mãe solteira, aos vinte e um anos. A maternidade não interrompeu minha vida, ela trouxe mais vontade de concluir meus estudos e poder deixar algo positivo para minha filha.

Conciliei estudos, trabalho e dividi com minha família os cuidados com a minha bebê. Em alguns momentos levava ela junto comigo, para dar a ela um pouco de carinho, atenção e o amor que não cabe dentro de mim. Minha família me apoiou em todo momento.

Hoje ela já tem treze anos e continuo fazendo o que sempre fiz: amando ela com todas as minhas forças, sendo superprotetora, ciumenta, mas buscando levá-la para o caminho do bem.