Blog
25 ABR 2018
Maria Julita

Sempre quis ser mãe, como me casei mais tarde, engravidei aos trinta e oito anos.

Embora minha mãe tenha tido a última filha aos quarenta e três anos, tinha medo, pois o prazo de validade das mulheres para a maternidade me assustava.  A notícia da gravidez foi motivo de intensa emoção. Imediatamente tive a sensação de que a partir daquele momento eu não seria mais a mesma mulher, meu corpo abrigava além de mim, um outro ser. Nosso bebê foi muito esperado.  Muitas emoções em cada fase da gravidez, ansiedades iniciais, medo de não estar preparada para a maternidade, felicidade na descoberta do sexo, na definição do nome, entre tantas outras descobertas.

Ao fim da gestação, fiquei de repouso por problemas de diabetes gestacional e hipertensão, antecipando em dezessete dias o parto. Beatriz nasceu de baixo peso, mais em nenhum momento tive dúvidas de minha força, sob a orientação pediátrica, para que ela se desenvolvesse normalmente. Ser mãe é uma dádiva. A maternidade desencadeou em mim um processo de maturidade, autoconfiança, realização e a experiência de viver um vínculo de afeto que não terá fim.

O sentimento de amor na relação com um filho é indescritível.  Para poder dar a atenção que ela necessitava em função do baixo peso, busquei um trabalho, com carga horária reduzida, com total disposição para uma readaptação.  Tudo correu sempre muito bem.  Meu marido e eu celebramos cada fase da vida dela e nossa. Os primeiros sons, os primeiros sorrisos, as primeiras falas, os primeiros passos, a pré-escola, a escola, a faculdade, o namoro, o noivado, a profissão, tudo muito compartilhado.

Quando Beatriz tinha treze anos recebi o diagnóstico de uma doença grave. Naquele momento tive medo de não vê-la adulta, mas tudo foi superado.  

Também conciliei com muita tranquilidade a maternidade e a vida profissional, exercendo funções que me exigiram viagens e ausências em casa, sempre com muito apoio do meu marido.  Acredito que isso não tenha prejudicado em nada seu desenvolvimento. Hoje, está noiva, ainda morando conosco. Temos muita afinidade, amizade e cumplicidade. Sou uma mulher muito feliz e realizada com a maternidade.